Quantidade de Páginas visitadas

Atividades Desenvolvidas durante o Ano Letivo de 2012




Projeto de Viagem Cultural - 2012

Professoras:   Ivanir Brognoli Coatti
Marlene Rocha

Disciplina: História

Alunos Envolvidos: 9º Ano

Data da Viagem: 12 de novembro de 2012


Justificativa:


Diante da realidade em que se lijmitam nossos alunos, em sua maioria crianças e jovens, filhos de pais pertencentes a classe assalariada, portanto com poucos momentos para viagens de conhecimento histórico ou de lazer, por isso, pretendemos oportunizá-los nesse sentido.
O estudo de história do Paraná ocorre quando trabalhamos a história local, regional e do Brasil, portanto em várias turmas, sendo possível, por esse fato incluir legalmente essa viagem como ponto cultural de considerável importância para o conhecimento histórico do aluno.
Essa viagem destina-se como ponto culminante, conhecer locais históricos de Curitiba, capital do estdo do paraná e como prolongamento do passeio, visitar o mar el o parque Beto Carrero World em Santa Catarina.











Trabalho sobre Organelas Celulares

Professora: Rosimeire Magnoni

Disciplina: Biologia

Turma: 1º Ensino Médio A

Desvendando a "Maquinaria" Biológica Celular

Objetivos:

- Despertar o interesse pela "maquinaria" biológica existente no interior das células eucarióticas;
- Estimular a criatividade dos alunos;
- Compreender as funções das organelas celulares



 

 

Atividades Desenvolvidas durante o Ano Letivo de 2011



PROJETO: MOSAICOS

CORES E FORMAS

Professoras :

Ivanir Brognoli Coatti
Mara Suzana Heiner Nepomuceno

Disciplinas envolvidas : Historia e Artes
Turma : 6º serie D

Justificativa :

No ensino de História e Artes é fundamental compreender os conhecimentos sob sua forma contextualizada através do momento histórico e sua influência na atualidade. Entendendo que o Mosaico na antiguidade era como se fosse uma “pintura histórica”Arte pictórica , hoje se manifesta como uma metamorfose: parede- cimento- pedra – cor e com isso consegue harmonizar a arquitetura moderna

Objetivos :

-Compreender a dimensão histórica do período Bizantino e Romano, sua arte e a sua influência na nossa cultura;
- Promover a interação e a participação ativa e construtiva entre os participantes.

Metodologia :

Com a interdisciplinaridade os conteúdos foram apresentados de forma crítica questionando, refletindo, apresentando através de figuras do livro didático e outros recursos. Além do estudo de cada desenho pesquisado , ampliaram e confeccionaram diferentes formas de Mosaicos.

Recursos Utilizados : Livros didático, internet, revistas, papel cartão, EVA, esmalte sintético, verniz, pincel redondo fino, pedraria, sementes etc.

Avaliação : Avaliar o aluno durante todo o processo do desenvolvimento do trabalho, seu interesse , compreensão, criatividade e capacidade de contextualizar o conhecimento .

 










RECRIAR É DAR MAIS SENTIDO À ARTE


Atividade desenvolvida com os alunos do 1º B do período Vespertino, pela Professora Carla Vanuza Heinen na disciplina de Arte.



Justificativa:
Nas aulas de artes, ao usar como referência obras de artistas famosos, o ideal é estimular seus alunos a recriá-las. Além de imprimir uma marca pessoal ao trabalho, eles vão entender melhor o sentido da arte.

Objetivo Específico:

Fazer com que nosso aluno busque inspiração em pintura para criar uma obra é comum entre artistas plásticos.
A prática também tornou-se corriqueira nas aulas de artes como forma de aprofundar o estudo de determinado autor. A princípio, pode parecer que fazer um trabalho parecido com a peça original seja uma releitura. Engano: para realizá-la de verdade, o aluno deve personalizar sua produção e ter a intenção de transmitir uma nova mensagem.

Objetivo Geral:

“Nas artes plásticas ou na música, reler é vivenciar um certo trabalho e produzir outro com base nele, com um novo propósito;”
o aluno imprime marca pessoal em sua produção.

Inspiração:

Obra: O vendedor de frutas, 1925



Artista Plástico: Tarsila do Amaral





 Atividades Desenvolvidas durante o Ano Letivo de 2010

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA


Na noite de 13 de novembro de 2010, o município de Terra Roxa foi marcado por um evento promovido pelo: Colégio Estadual Antônio Carlos Gomes, Colégio Estadual Presidente Arthur da Costa e Silva, Colégio Estadual de Santa Rita D'Oeste e Escola Estadual Alto Alegre e também participações especiais de alunos, professores, funcionários, pais e comunidade.
O evento teve como intuito prestigiar a contribuição da Cultura Afro para o enriquecimento da Cultura Brasileira.
20 de novembro foi escolhido o Dia da Consciência Negra por coincidir com a data da morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares, personagem histórico que lutou bravamente contra a escravidão dos negros.
A criação dessa data foi importante, pois serve como momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. A povo africano colaborou muito durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. Data que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira.
Vale dizer também que sempre ocorreu a valorização das personagens históricas de cor branca, como se a história do Brasil tivesse sido construída somente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores, bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre considerados heróis nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossa história e, esperamos, que em breve outros personagens históricos de origem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história.
Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois, nas escolas brasileiras, já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos que visam a estudar a história da África e a cultura afro-brasileira.
A noite foi enriquecida com demonstrações da cultura afro entre elas:
Desfile destacando a Beleza Negra presente em nossas escolas;
Mostra da Culinária típica da Cultura Afro-brasileira tão presente em nossos dias, tapioca, cocada, pé-de-moleque, paçoca, quebra-queixo, pamonha, feijoada, acarajé, bolo de mandioca, queijadinha, canjica;
Exposição de trabalhos: principais celebridades, religião, vocabulário, artesanato;
Show de Talentos: músicas e danças nos ritmos afoxés, axé, pagode, rap, gospel, hip hop;
Apresentação do Grupo de Capoeira do município de Guaíra.
Apresentação das Fanfarras do Colégio Estadual Antônio Carlos e Arthur da Costa e Silva.

Este evento não teria acontecido sem a colaboração de alunos, professores, funcionários, pais e comerciantes do nosso município.
Nosso muito obrigada pelo empenho de todos vocês.






Projeto: Respeito, Valorização e Interação

Professoras: Marlene da Rocha e Ivanir Brognolli
Disciplina: História


Justificativa: Vivemos em uma sociedade em que a discriminação e o preconceito ainda estão bastante arraigados por conta de diferenças culturais, econômicas e sociais, decorrentes do nosso processo histórico e suas implicações. Isso, se reflete também no dia a dia de nossa escola, onde o preconceito e a falta de socialização e respeito pela diversidade, ou seja, entre alunos e os eleitos por estes “diferentes”, causam constrangimentos ou resistências de participação e de aceitação. Portanto, essa dinâmica de uma forma lúdica leva a reflexão sobre essa problemática.

Objetivo: Promover uma recreação almejando a aproximação, a interação e a participação ativa e construtiva entre os participantes, bem como gerar um debate e reflexão sobre essa temática visando amenizar a situação.

Metodologia: Dinâmica – Congresso das Cores
Músicas – Jesus Cristo e Amigo é
Apresentação do palhaço e brincadeiras
Carrinho de picolés

Período e participantes: alunos da 5ª C e 5ª D do Ensino Fundamental e 1º B Ensino Médio do período da tarde

Duração: Preparação: 01 semana
Apresentação e envolvimento: 2h aula

Recursos: Fitas coloridas, aparelho de som e data show, tinta para maquiagem do palhaço, roupas, sorvetes.

Desenvolvimento: os alunos do 1º B, estarão desenvolvendo a dinâmica de acordo com a proposta, interagindo e incentivando a participação de todos os presentes. Ao final brincadeiras e sorvetes.


Dinâmica Congresso das Cores

Objetivo: Motivar para a participação ativa e o relacionamento construtivo dos participantes.

Desenvolvimento:
É entregue a todos os participantes uma fita apenas, são feitas fitas nas 5 cores dos continentes; amarelo(Ásia), azul (Oceania), verde (África), branco(Europa), vermelho(América).


O animador vai contando uma “história”:
“ Certa vez, num Reino Encantado, num dia Especial, um Rei convocou todas as cores para a abertura do Congresso das Cores”.
“Queridos amigos. Neste dia especial, quero agradecer a presença de todos, pois a participação de todos é muito importante neste dia de formação cujo objetivo será nosso CRESCIMENTO pessoal, conjugal, familiar.
Tenho a honra de convidá-los a ficar de pé, para ouvir o Discurso Oficial de Abertura do nosso Congresso.
Na voz da minha fiel secretária AQUARELA, que fará a leitura de um texto (pode ser a leitura do Evangelho do dia ou algo do tema do encontro que vai começar).
Tendo ouvido o discurso, todas as cores com suas próprias características e tonalidades vão-se acomodando, cada um pode fazer o que quiser com a sua fita, trocar com a do seu amigo, ornamentar em si mesmo.
“ E fica a palavra agora aberta aos presentes...”

Uma pessoa do grupo AMARELO é o primeiro a falar:
“Com todo respeito, vou logo dizendo que CRESCIMENTO é saber distribuir apertos de mãos a todos, cumprimentando sempre os irmãos, pois a discriminação e a exclusão são grande males socias.
todos os amarelos saem distribuindo apertos de mãos aos presentes.

Outra pessoa do grupo AZUL pronuncia solenemente seu discurso:
“Meus amigos, CRESCIMENTO é abraçar as pessoas, desejando a elas todo o bem comum simples gesto carinhoso.
os verdes saem abraçando os demais.

Agora uma do grupo BRANCO, muito tímido e discreto ousa levantar-se, com coragem e firmeza e afirma:
“Queridos amigos, CRESCIMENTO é conseguir ver a miséria interior de nossos amigos, famílias e poder ensinar-lhes com gestos de carinhos, a ler a vida de maneira melhor.
os brancos distribuem gestos de carinhos.

Outra pessoa do grupo VERDE, que não aguentava mais, pois sempre queria falar sem que fosse a sua vez, pode dizer empolgada:
“Ora colegas, CRESCIMENTO é despertar em cada criança, jovem, homem ou mulher, e família, a consciência de sua própria dignidade”.
os verdes saem dizendo: “Você é muito importante para mim e para todos nós”.

Do grupo VERMELHO alguém vai levantar-se e olhar NOS OLHOS das outras pessoas e afirma:
“Caros amigos, CRESCIMENTO é fazer como MARIA, que meditava e guardava todas as coisas em seus coração. Pois é a ORAÇÃO e a reflexão que nos levam a compreender e a viver o AMOR com todos”.
os vermelhos saem convidando a todos para darem as mãos.

De repente...Um vento impestuoso, muito forte, soprou, causando grandes tragédias. O vento da violência, da discriminação, da exploração, da fome, da miséria...Todos teriam morrido, se não tivessem se unido num grande abraço para resistirem aquele vento e devastador.
todos se unem num grande abraço.
E o vento se foi...E o perigo passou...E as cores voltaram a sorrir, e a liberdade voltou...
O Rei das cores falou: “Caros amigos, vocês viram o que faz o vento da exclusão? Da indiferença? Da falta de diálogo, do desrespeito? Da omissão?
Vamos lutar contra tudo isso, como Assessores da INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA MISSIONÁRIA, vamos nos unir e Crescer Juntos...Eu vos envio a serem luz e sal na Terra, façam brilhar o sol do otimismo, da alegria, da fraternidade, do compromisso com os irmãos, na luta de um mundo mais humano, de um mundo novo. Assim começamos o nosso trabalho de hoje, um trabalho de crescimento pessoal e comunitário.






A Professora Célia Barbosa Vilela acompanhou os alunos da 8ª Série no Fera 2010 com a exposição do trabalho  “A Literatura como Veículo de Conscientização e Preservação”.
Com o objetivo de unir a arte literária com a conscientização sobre os valores inerentes ao ser humano na sua efetiva ação da cidadania, para que este possa, através dos seus atos, cotidiano, valores, preservar a vida acima de quaisquer outros interesses; priorizando os valores morais, éticos e religiosos, utilizando estes na preservação humana e ambiental.

















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito